quinta-feira, 25 de março de 2010

Campanha da Fraternidade 2010: uma reflexão sobre a economia e a vida


A Campanha da Fraternidade acontece todos os anos na Igreja Católica tendo seu lançamento na quaresma. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) escolhe algum assunto (Tema e Lema) para ser discutido na sociedade a fim de buscar soluções para alguns sérios problemas que fazem parte da vida de uma comunidade, de um povo.

As discussões e reflexões acontecem principalmente nas Comunidades cristãs, nos movimentos da igreja, nos grupos de jovens, nas missas, cultos, nas comunidades em geral.

Nos últimos tempos, a Igreja Católica vem formando parceria com o CONIC (Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil), envolvendo cinco igrejas cristãs de grande expressão (maiores informações: http://www.conic.org.br. A Campanha desse ano é Ecumênica, ou seja, é refletida por todas as igrejas integrantes do CONIC. Além da discussão do assunto, outro fator importante a se destacar é o resgate do ecumenismo, caracterizado pela união dessas igrejas fortificando e vivificando ainda mais o cristianismo, a maior religião do mundo em números de adeptos.

Para 2010, o CONIC resolveu refletir e discutir sobre a economia e a sua interferência na vida das pessoas, das famílias e, como consequência, os problemas ambientais, sociais, enfim, fatores sócio-econômicos que de certa maneira determina o viver em sociedade que decorrem através de aspectos restritamente econômicos.

Com o tema “Economia e Vida” e o lema “Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”, a Campanha da Fraternidade traz à tona sérios problemas sociais brasileiros, como a desigualdade social, a má distribuição de renda, a questão da pobreza, o desemprego, além de outros focos para discussão. A CF 2010 reafirma que o direito a renda não é privilégio de uma minoria, mas de todos, e que a solidariedade e a igualdade devem prevalecer sobre a ganância e a mesquinharia. Todos têm o direito a uma vida com dignidade e respeito, com inclusão e promoção social.


Essa campanha tem por objetivo final mostrar que:

1.  A todos é dada a chance de ajudar alguém, seja dentro da família, seja um amigo ou um desconhecido. Sempre há algo que podemos partilhar;

2. Podemos partilhar os dons que Deus nos deu, através daquilo que somos e temos. Há diversos trabalhos em nossa comunidade (cristã e bairro) que necessitam do serviço de pessoas de boa vontade, voluntários. Imagine se todo médico, advogado, pedreiro, ou mesmo a dona de casa doasse apenas uma hora de sua semana em prol de um trabalho voluntário ensinando ou compartilhando aquilo que sabe e tem. A sociedade não teria desigualdade e todos seriam verdadeiramente parte de uma comunidade onde a vida esta em primeiro lugar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário